Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A exploração

"Nós somos os explorados e eles os exploradores!"
Arménio Carlos, no Congresso da Intersindical.
Na Soflusa, eles estão em greve. A Soflusa é uma empresa pública e os donos são todos os portugueses. Muitos milhares que precisam do transporte, e até já o pagaram, são explorados com a greve. Tem toda a razão o Arménio Carlos.

5 comentários:

Freire de Andrade disse...

Portanto eu, que nunca ando de barco, estou a explorar os pobres dos trabalhadores (ou será mais apropriado chamar-lhes proletários?) da Soflusa. Claro! Sou eu que lhes pago os ordenados. Há tempos tive uma troca de ideias com uma pessoa que afirmava que a luta de classes ainda tinha sentido. Fiquei admirado por haver quem defendesse tal ideia e não tivesse dado pelo profunda transformação da sociedade. Afinal, a acreditar no novo secretário geral da CGTP, era eu que estava enganado. Só que por vezes é muito difícil saber quem pertence a cada classe...

Rui Fonseca disse...

E não há ninguém que na Assembleia da República seja capaz de desmascarar estes "arménios"?
(Que me desculpem os arménios)

Tonibler disse...

Esses fascistas que passam a vida a fazer cruzeiros no Tejo à conta dos trabalhadores da Soflusa... Ainda por cima vêm de países que cederam ao imperialismo americano, senão estavam lá na terra deles protegidos pela democracia popular dos partidos irmãos e não por cá a ser explorados pelos capitalistas que fogem para o paraíso fiscal holandês...

menvp disse...

Quando se assinala o facto dos Estados estarem cada vez mais vulneráveis face às oligarquias financeiras... não podemos de deixar de referir (entre outros) o factor Terrorismo_CGTP :
- face a uma entidade pagadora em deficit (leia-se Estado), eles apresentavam propostas de aumentos - E NÃO - propostas de orçamentos... leia-se, queriam mais dinheiro não importa vindo de onde... leia-se, jubilavam quando os aumentos vinham... e... varriam para debaixo do tapete o facto da entidade pagadora ter necessidade de pedir dinheiro emprestado a (perigosos) especuladores, e necessidade de vender activos...
.
.
ANEXO:
Os povos em dificuldades... não se podem andar por aí a queixar... porque... «não são filhos de nenhum cabo especialista»!
De facto, HÁ SÉCULOS E SÉCULOS QUE É A MESMA COISA:
- sempre que um agiota quer 'deitar a luva' aos bens de alguém... o agiota acena com empréstimos... que sabe que não vão conseguir pagar...
RESULTADO FINAL: quem foi atrás do aceno de empréstimos (feito pelo agiota) fica na miséria... e o agiota fica com os seus bens!
Hoje em dia, mega-agiotas não se limitam a acenar a famílias... eles acenam a países inteiros!
.
P.S.
Sem dúvida que o objectivo final de tudo isto [Biliões para os banqueiros = Dívidas para as populações] é a implosão das soberanias!...
.
P.S.2.
Em vez de se andar a perder demasiado tempo com idiotas úteis... há, isso sim, é que abrir os olhos para isto: AMEAÇAS... era uma coisa já esperada...

José Gonçalves Cravinho disse...

O que eu estranho aqui,é não haver
quem se atreva a criticar os escandalosos tanto das ordenadões dos galifões tanto das Emprêsas
Públicas como das Privadas.E os proletários com prole ou sem prole,
se os patrões-chefões que ganham milhões não querem pagar um salário
justo,então os assalariados não téem outro meio senão estacar ou seja «staken» como se diz aqui na Holanda,onde se viu há poucos dias os professores estacarem,asim como na Bélgica,os proletários com prole
ou sem prole.