Número total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

‘Sócrates volta, estás perdoado’! Será possível????

Alguém é capaz de me explicar esta onda que se está a gerar?
"Volta Sócrates que estás perdoado"!
No Facebook começam a aparecer comentários sobre o ex-grande "líder".
Tinha projecto e liderança! não este lodaçal de mercearia que nos conduzirá a indicadores macro-económicos ainda piores..."
Não sei o que dizer, mas se esta onda continuar, não tarda muito e ainda vão chamá-lo a Paris para tomar novamente conta do País.
Não consigo compreender estes comportamentos!

13 comentários:

António Transtagano disse...

Ainda se há-de admirar mais. O Tempo tudo descobre. O novo Pinóquio mentiu mais em seis meses do que o anterior em seis anos! É a vida, como dizia o outro...

Luís Coelho disse...

Eles são todos iguais. Mentirosos, oportunistas e amigos do poder pessoal.
Se não gostam destas afirmações que lutem pela palavra e pelo exemplo e que mostrem aos portugueses que ainda tem palavra e princípios.

Que construam um país próspero com empregos e iguais oportunidades.
Estamos num mundo do vale tudo.

O Sr cavaco fez o que fez e hije senta-se na cadeira mais famosa do país. Prémio...?

Jorge Lucio disse...

Caro Dr. Massano Cardoso,
O comentário que cita parece ter sido feito por ex-deputado do PS; a relevância fica por aí.
Quanto aos comentários "elogiosos" a José Sócrates na net... as redes sociais também têm desvantagens...

Bartolomeu disse...

Quando aquele Senhor Bastonário dos TOC, proferiu aquela enormidade, não levou em linha de conta, os buracões financeiros que do tempo do ex foram herdados.
Se tivesse contado com isso, teria arrepiado opinião e, teria pensado que, se as eleições não tivessem sido antecipadas e os mesmos buracões surgissem o "salvador" estaria a defrontar-se com os mesmos problemas para os quais, e aqui teremos de ser justos... só vejo 2 soluçãoes... 3, vá.
A primeira, mais radical mas de longe a mais justa, seria congelar todos os bens, aos autores dos buracos, expropria-los e saldar com eles, parte da dívida. A segunda seria, como muita gente reclama, negociar a dilatação dos prazos de pagamento da mesma e a terceira, a mais difícil de tomar, escalonar os impostos, de acordo com os rendimentos.
Eu não concebo, que para pagar os buracos financeiros e as fraudes cometidos por meia-dúzia de intocáveis, se retire aos mais desfavorecidos o mínimo que têm para viver. É desumano!

Flash Gordo disse...

O homem posicionou-se politicamente enquanto Bastonário dos TOC, generalizou a opinião portugueses e principalmente a das pessoas que pensa representar: "Não sei como é que teria sido com José Sócrates, mas sei que neste momento estamos pior do que estávamos, disso não tenho dúvidas nenhumas. Nem nenhum cidadão tem dúvidas quanto a isso."

Como se vê, Azevedo não consegue distinguir a causa e o efeito. Se eu fosse TOC, ficava de cabelos em pé e olhos bem abertos. É muito estranho que uma pessoa desta área não saiba que por vezes é necessário passar sacrifícios para não cair no precipício e voltar a ver a luz do dia. Estranhíssimo!

jotaC disse...

Caro Professor Massano Cardoso,
Espero que este desabafo seja apenas uma alarvice isolada de quem não soube perder algum privilégio e não configure o provérbio popular, "atrás de mim virá quem de mim bom fará"...

Bmonteiro disse...

Calhou-me ter lido ontem o I.
Registei.
Depois, ao perceber a categoria da sua condição de antigo deputado da seita socialista, deu para entender.
Chama-se a isto, independência de espírito, honestidade intelectual.
PS: antigo eleitor socialista.

Tavares Moreira disse...

Caro Prof. Massano Cardoso,

O meu amigo não ignora, certamente, que a prática da imbecilidade em Portugal tem enormes vantagens fiscais...na verdade, não está sujeita a qq imposto, directo ou indirecto...
Não admira pois que, perante a intensidade dos agravamentos fiscais que atingem outras actividades, o exercício da imbecilidade encontre ambiente favorável para se desenvolver.
Sem surpresa pois, o que refere...

Tonibler disse...

Vamos também reconhecer o papel do Facebook no fim do governo anterior. Enquanto muito boa gente lá escrevia posts em benefício da coexistência institucional, eu cruzava-me com redes onde se percebia que o inominável estava muito próximo do fim. Aliás, ainda hoje tenho "amigos do FB" que nunca vi e apenas discutíamos o fim- E ainda não senti esse "esquecimento" embora, como diz bem o Dr. Tavares Moreira, a imbecilidade tenha benefícios fiscais e muitos amigos bem colocados.

Pinho Cardão disse...

As palavras do Sr. Domingos Azevedo só não são irrelevantes, porque se trata de um Bastonário(ao que nós chegámos...), no caso
da Ordem dos Técnicos de Contas.
Como Bastonário de dezenas de milhar de filiados na Ordem (são mesmo dezenas de milhar...), com as mais diversas tendências políticas, o mínimo que se lhe pediria era neutralidade.
Assim, as suas palavras, que nem classifico, só desprestigiam o organismo a que preside e levam a desconfiar do seu perfil para o cargo. Lamentavel é que pessoas haja que se servem da sua posição em organismos de classe para fazerem política. Como actualmente acontece com a OTOC. Os proeminentes socialistas que compõem os órgãos da Ordem não foram, com toda a certeza, eleitos para fazer política. Como a fazem, abastardam a eleição.

João Garcia disse...

olá, é o meu primeiro comentário. Sou mais de ler do que escrever, só que hoje não registo, estamos a falar desta pessoa
http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/Biografia.aspx?BID=151

certo? ele é deputado do PS, ou bastonário da ordem do técnico de contas... é que ao ler a entrevista, fiquei na dúvida...

skeptikos disse...

Palavras do fiscalista Tiago Caiado Guerreiro:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=RNr1eOhA4qE

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

Desespero de muitos que já não têm pão para pôr à mesa dos filhos!