Número total de visualizações de página

terça-feira, 29 de julho de 2008

As papoilas saltitantes!...VIII

A pior desconsideração que se pode fazer a um trabalhador é dizer que ele representa apenas um custo para a empresa.
Hoje, praticamente todos os jornais, rádios e televisões noticiam a saída de Petit do Benfica. E todos referem que essa saída se traduz numa poupança de 2 milhões de euros para o clube, valor dos seus ordenados até ao fim do contrato. Dada a perfeita consonância dos termos usados, claro se torna que a notícia foi elaborada e distribuída aos media pelo Departamento de Imagem do clube.
Num ápice, Petit foi assim oficialmente transformado num peso morto, num mero encargo a fundo perdido, já que dele não resultaria qualquer proveito para o clube. Um dos capitães da equipa e jogador de valia que, goste-se ou não do estilo, sempre deixou tudo em campo pelo Benfica!...

6 comentários:

Tonibler disse...

Os interessados já disseram alguma coisa ou o meu caro está a julgar pelos jornais?

Pinho Cardão disse...

Então eu vou lá duvidar dos jornais?

Tonibler disse...

Eu acredito em tudo o que leio sobre o benfica nos jornais da olivedesportos

jm disse...

sempre deixou tudo em campo pelo Benfica!

Já deve ter sido há algum tempo...

jm disse...

Mas o presidente, dr. António Gonçalves Pereira, não
só não se declarou impedido como não pôs nunca, enquanto
esteve presente, os requerimentos do Paços de Ferreira à
consideração do CJ.

Quanto aos requerimentos que pediam a declaração
do impedimento do vogal dr. João Abreu, o presidente do CJ
entendeu – no período de suspensão dos trabalhos que
ocorreu pelas 17.00h – que devia decidi-los sozinho.

E, assim, decidiu sozinho declarar o
dr. João Abreu impedido de participar na discussão e
votação dos recursos nºs 36, 37-38, 39-40, 41-42-43 e 44-
45, referentes ao caso “Apito Final”.
Acontece, porém, que o presidente cometeu aqui um
manifesto erro de direito.
----------------------------
Este sim, António Pereira de seu nome, ex guarda redes, que nunca deixou de vestir a camisola e que sempre deixou tudo por onde passou pelo seu clube. É de homens desta fibra que se fazem os verdadeiros campeões. Intransferível.

Pinho Cardão disse...

Essa está mesmo boa, caro JM!...