Número total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Noites da Cigarra


As Noites da Cigarra em Mafra trazem aqui ao burgo alguma animação aos veraneantes. No Jardim do Cerco, mesmo junto ao Convento, arma-se um grande palco e a plateia de cadeirinhas estende-se na relva, debaixo do arvoredo, sobretudo plátanos. Hoje foi a vez de Madeleine Peyroux, que fez esquecer o frio com a sua linda voz e o seu grupo de “cool jazz”, uma noite de “love songs” num cenário de filme romântico.
Os pardalitos é que estranharam, esvoaçavam de uma árvore para outra e mudavam de cor quando passavam nos feixes de luz, ora vermelhos, ora azuis, ora amarelos, as asinhas aflitas a baterem rápidas integravam o ambiente como se acompanhassem o ritmo das palmas.
À saída lá estava a banca de venda do pão, o nosso vizinho padeiro não perdoou quando nos viu passar distraídos e gritou: “Então, vizinhos, hoje não vai uma queijadinha?” Voltámos atrás para o cumprimentar, à entrada não era ele que ali estava, já não contávamos encontrá-lo, e ele explicou que só tinha chegado agora para trazer pão com chouriço “está aqui, bem quentinho, levem um que este ofereço eu”.
E lá viémos nós a comer aquela delícia pela rua fora, qual frio qual quê, o pão ainda a queimar as mãos e o ventinho fresco da noite a espalhar as últimas notas das canções no jardim...

6 comentários:

Onaírda disse...

Cara amiga
É boa a sua intenção de divulgar o que se passa em Mafra no aspecto cultural.Mas às vezes aparece a distração.
De facto o concerto de Madeleine Peyroux não se integra nas "noites da cigarra". Os espectaculos das "noites da cigarra" efectuam-se na Praça do Pelourinho, têm entradas gratuitas, o que não sucedeu com o concerto referido no Jardim do Cerco
Receba um abraço e fique bem. No meu blogue faço constantes referencias aos espectaculos de Mafra e outros actos culturais.E assim foi com as "noites da cigarra".

Pinho Cardão disse...

Cara Suzana:
Ai, ai, a comer pão com chouriço sem a anuência da ASAE!...
É isso um acto responsável? E, por cima,ainda prevarica ao chamar-lhe delícia?
E eu sem comer nada?

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Suzana
Tenho Mafra como um lugar de referência do barroco português, com o seu monumental Convento de Mafra.
Não sabia que tinha uma agenda cultural tão diversificada e gente tão simpática e hospitaleira.
Na realidade os portugueses sabem "receber", em particular as pessoas das zonas menos urbanas.
O que achei acolhedor nas Noites da Cigarra foi a combinação de uma oferta musical mais modernaça com o pitoresco pãozinho quente com chouriço. Sabe muito bem e é a prova de que é possível e desejável combinar o novo com o antigo ou a inovação com a tradição. E tudo isto num berço barroco. Há contrastes que se entendem muito bem!
Continuação de boas férias...

jotaC disse...

Coisas simples de um serão de verão mas muito agradáveis...Os pardalitos podem ter tido umas horas agitadas, mas no dia seguinte foram compensados certamente com umas miolinhas desse pão saboroso de Mafra...

Suzana Toscano disse...

pois é, o pãozinho caseiro é que despertou o interesse dos caros amigos! Espero que a ASAE descanse de noite e que não leia o 4r (tem que haver excepções) senão ainda arranjo rpoblemas com a vizinhança...
Cara Onaira, obrigada pela correcção, julguei que todo o programa cultural se integrasse nas Noites da Cigarra mas já agora, também vale a pena ir ao Largo do pelourinho, é um pouco mais incómodo porque se fica em pé, mas é gratuito. Também se pode aproveitar para conversar com os conhecidos que por ali se encontram a apanhar o fresco da noite. Bela terra, sem dúvida.

Onaírda disse...

Cara Suzana
O concerto da Madeleine Peuroux estava integrado na "Cool Jazz Fest". É uma manifestação de cultura extraordinária. Mas falemos do Jardim do Cerco: Belissimos os canteiros trabalhados de flores, a imponente Nora Real, o espaço do "Jogo da Bola" dos Reis e a floresta mais lá no alto, encostado aos militares (Escola Pratica de Infantaria) e pode-se assistir nos Domingos à tarde, pelas 16h00 às "tardes de encantar" com ranchos folclóricos do Concelho de Mafra. Amanhã, salvo êrro, é o do Sobral da Abelheira. Estou a 1000 Kms, senão estaria lá. Fique bem. Onaírda