Número total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de julho de 2008

“Um milagre e um presidente da Junta”...

A história de uma funcionária de uma Junta de Freguesia que, indignada, chamou meio-mundo para verem a situação em se encontrava, depois de uma junta médica a ter considerada como capaz para retomar as suas actividades, ao fim de três anos de baixa, emocionou os portugueses. Coitada da senhora! A sofrer tanto e a ir de maca para o serviço! A maioria dos portugueses ficou possessa com tamanha arbitrariedade e incompetência por parte dos responsáveis pela decisão. As TVs enchiam os noticiários com reportagens e entrevistas. Até o próprio ministro das Finanças teve de vir a terreiro! Co´os diabos, pensei eu! Será que o “maralhal” da junta médica não passam de uma cambada de loucos? É certo que o grau de “exigência” solicitado aos médicos e, na altura, não médicos (!), é elevado de forma a não “prejudicar” o Estado. Isto de baixas e de reformas prematuras têm muito que se diga. E, subserviência ao poder sempre houve e continuará a haver, mas, de qualquer modo, tem que se respeitar o mínimo de pundonor nas decisões, sobretudo, clínicas.
No caso em apreço, a senhora, não satisfeita com o resultado da junta, apelou para a Comunicação Social para mostrar o que lhe fizeram – grande velhacaria –, e pressionar os responsáveis.
Partimos do pressuposto de que a queixosa estava de boa fé, mas, pelos vistos, agora que recebeu a graça de um milagre, tradutor, sem sombra de dúvida, da sua fé, porque é preciso ter fé para se ter acesso a milagres, penso eu, claro, vem o senhor presidente da Junta dizer que a senhora vai levar com um processo disciplinar na “coluna vertebral” (onde radicava os seus problemas), porque “falseou” o quadro clínico e que deverá ser despedida!
Oh senhor presidente da Xunta de Freguesia, o senhor é mesmo um chato! Antes apoiava a sua funcionária doentinha e agora quer “destruir um milagre”? Isso não se faz!!!
A propósito, uma das televisões apresentou ontem uma reportagem, tendo captado explicações de algumas senhoras que acreditam que ocorreu mesmo um milagre. Só o presidente da Junta é que não vai na cantiga. Ainda se trama. Nas próximas eleições arrisca-se a não ser reeleito...

2 comentários:

cmonteiro disse...

Isto foi um dos maiores "barretes" que já enfiei na vida!!!

Ruben disse...

Como se costuma dizer: É por esta e por outras...