Número total de visualizações de página

sábado, 12 de março de 2011

Lê-se e dificilmente se acredita...

A apresentação do novo programa de austeridade a que teimam chamar de estabilidade e crescimento (o paradoxo não tem limites!), é o retrato do estado a que chegou o governo: estafado e disparatado. Vale a pena ler o que vem publicado oficialmente pelo ministério das finanças para perceber o grau do dislate. Nesse documento as trivialidades são o pecado menor. Tudo o resto, mais do que para pensar, só dá para chorar baixinho...
Uma amostra:

7 comentários:

André Miguel disse...

Creio que estamos mesmo, mesmo no limite.
Se os portugueses tolerarem mais esta palhaçada já não há esperança...

Anthrax disse...

Calma, caro André, não desanime.

Ao longo da história, toda a escravatura deu em revolta.

Bmonteiro disse...

Que mil "phasing-out" floresçam.
E não se arranja um "phasing-out" para o XVIII GovConst?
Em vez de esperar por Setembro, desencadear o ataque na Primavera.
com uma manobra sobre Mr Phasing-Sócrates-Out.
A bem do Regime.
(e a minha costela esquerda cada vez mais mirrada)

Anthrax disse...

Então?!!!!
Tá tudo calado?
Chega aqui uma pessoa, vinda ali do Rossio, cansadinha, mal podendo com uma gata pelo rabo, e tá tudo calado??

Bom, ok... vou abrir mais uma lata de ananás... vejam lá se se despacham, os ananases não duram para sempre e se calhar a taxa de IVA também não.

Suzana Toscano disse...

Bem, se propõem mexidas na lei do arrendamento é porque já não têm mesmo mais imaginação, com mais um PEC e ainda se lembram da reforma da justiça :)
Caro Anthrax, tantas horas em pé e só uma latinha de ananás??

Anthrax disse...

Ai Suzanita, pois é... mas ok, não foi só uma latita de ananás. Fui buscar a dos pêssegos em calda também.

Havia uma reforma da justiça??

Anónimo disse...

Também há receitas para a justiça. De formulação hilariante para não contrastar.