Número total de visualizações de página

sábado, 22 de junho de 2013

Coimbra

Lembram-se quando o "Fado" foi classificado Património Cultural da Humanidade? Lembram-se? Eu lembro-me. Lembram-se da explosão de notícias e programas logo que se soube? Eu lembro-me. Será que me vou lembrar do mesmo respeitante a Coimbra? Não creio atendendo às amostras das notícias televisivas. Enfim, Coimbra não é de facto Lisboa. É pena, porque faz parte de Portugal, como o fado, mas há um triste fado que atinge os que estão longe dela, Lisboa, claro, uma bela cidade que adoro, mas prefiro de longe a minha, Coimbra, com o seu fado, um fado que acalma o coração e que me faz sonhar coisas que "os" de Lisboa não conseguem e nunca hão de conseguir. É pena que tal aconteça num país pequeno que se julga "grande". É pena que não desfrute a alegria do acontecimento. É pena, porque faz mal, muito mal.
Sejam todos bem-vindos a Coimbra.

6 comentários:

Catarina disse...

Eu prefiro o fado de Coimbra.

Não estudei em Coimbra e apenas a visitei uma vez, porém, sempre me senti atraída por ela... ou teria sido pela capa e batina?! : ))

Sinto uma verdadeira alegria pelo acontecimento.

(Este comentário não vai ser removido pela autora)

MM disse...

Fiquei feliz com o reconhecimento da Unesco. E o fado de Coimbra, de facto, é único!Mas o reconhecimento interno é frouxo...

Pinho Cardão disse...

Parabéns a Coimbra pelo facto de a sua Universidade ter sido reconhecida como património mundial da humanidade. De facto, a divulgação do acontecimento não difere daquela que é dado a tudo que passa fora de Lisboa.
A nossa comunicação social ( e os agentes que a fazem) praticamente toda sedeada em Lisboa, é de uma falta de cultura e de um saloismo atroz. Mas de uma petulância aterradora.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Caro Professor Massano Cardoso
Merecido registo. Parabéns a Coimbra! Portugal deveria estar orgulhoso, provavelmente contam-se pelos dedos os portugueses que conhecem a notícia e que lhe atribuem o valor que tem.
Coimbra tem muito encanto...

Carlos C disse...

A "dor de corno" é tramada.E logo a Universidade!

Suzana Toscano disse...

Muitos parabéns a Coimbra, à Universidade e a Portugal, que junta esta jóia às que merecem reverência mundial. Hoje vi um programa muito bom sobre a Biblioteca joanina, acho que na RTP1. Mas o Massano tem razão, não sei se os festejos virão a estar à altura do acontecimento mas que houve muito pouca divulgação da candidatura, isso houve, parece que há vários anos se preparava o dossiers, comparado com a emoção nacional que antecedeu o fado podemos dizer que esta foi uma candidatura silenciosa. Mas vitoriosa, com toda a justiça, isso é o que fica para a História!