Número total de visualizações de página

terça-feira, 4 de junho de 2013

Os heróis profissionais

Agora temos heróis profissionais. Ou profissionais do heroísmo, à vontade do freguês.  
Vinha no carro, e ouvi a Antena 1, serviço público, proclamar que um homem tinha sido detido por exibir um cartaz pedindo a demissão de Assunção Cristas. Proclamação a anunciar o jornal das 16 horas e proclamação antes da reportagem.
Ora se temos uma polícia que resiste horas a pedradas, e também uma polícia que deixa interromper todo e qualquer membro do governo que ouse falar em público, logo pensei que me estavam a vender gato por lebre. E que eu tenho que pagar, mesmo sem querer comprar. Impingem-me o produto. 
Bom, lá para o fim, foi referido que o homem resistiu à polícia. Mas, claro, não foi preso por isso, foi por causa do cartaz. Mais tarde, ouvi que foi solto e terá que ir a Tribunal. Sabidão, passou pelo hospital para atestar os maus tratos policiais. E, previsível, logo uma delegada sindical logo apareceu a dizer que o homem foi empurrado pela polícia.
E sempre o serviço público em cima do acontecimento.
Não há como transgredir para se ser herói. Herói profissional, claro está. 

5 comentários:

Carlos C disse...

Escutei a noticia na 1 e o homem. O que escutei não tinha nada a ver com o sentido do post
Talvez o heroi fosse outro!

Tiro ao Alvo disse...

Não há dúvida: os manifestantes profissionais estão a abusar um bocado. Um bocado grande...

Luis Moreira disse...

Ver aqui o vídeo. Não há dúvida nenhuma que o manifestante deu um soco ao segurança :http://bandalargablogue.blogs.sapo.pt/409805.html

Pinho Cardão disse...

Caro Luís Moreira:
Mas isso não interessa nada. O homem foi detido por exibir um cartaz. Antena 1 o disse.
E vai ver que ainda vão exigir que o polícia seja punido.

Luis Moreira disse...

A comunicação social está transformada numa mentira...