Número total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de maio de 2009

E chamam-lhe matemática!...


Realizaram-se mais algumas provas de aferição, entre elas as de Matemática, 6º ano.
Mais uma brincadeira, para passar tempo, pensei eu. Até porque os alunos, entrevistados pelas televisões, acharam as provas “muita fáceis”…
Mas não. As provas foram a sério e os alunos, se acharam os pontos fáceis, é porque estavam muito, muito bem preparados.
Veja-se um exercício de grande complexidade matemática que os alunos tiveram que resolver: “temos uma pizza dividida em 9 partes iguais. Pinta com o teu lápis dois nonos da pizza”.
É indecente que tal sabedoria se exija a alunos de tenra idade. Para mais, dizendo-lhes que é matemática!...

12 comentários:

Portuguese Hunting Group disse...

Grupo de EMIGRANTES cria Clube

Peço desculpas por utilizar este espaço reservado a comentários, mas é a forma mais simples de informar que um grupo de Emigrantes criou um clube de caça nos E.U.A.

Com melhores comprimentos,
Portuguese Hunting Group Florida

http://www.portuguesehunting.com/

E-mail
phgf@portuguesehunting.com

Zuricher disse...

Pinho Cardão, imagino que o desenho da pizza já estivesse devidamente dividido em nonos, correcto?

Isso é uma anedota!

Tonibler disse...

É verdade. Esse problema é ridiculamente simples. Mas, em abono da verdade, a globalidade do teste não é tão fácil como o ano passado e cheira-me que, este ano, ninguém vai falar em milagres.

Bartolomeu disse...

Ainda não ha muito tempo, constou-me que um magistrado, perante a petição de um condenado que pretendia ver reduzida a prestação a pagar de um quinto do seu vencimento, decidiu atender o pedido e "reduzir" a mesma para um quarto...
et voilá!!!
tcharammmm!!!

Fartinho da Silva disse...

Esta é a verdadeira "escola" socialista e estes são os verdadeiros "exames" socialistas!

Traduzindo:
- a "escola" socialista é um espaço de guarda e entretenimento de crianças e jovens até que perfaçam 18 anos de idade;

- os "exames" socialistas, são uma distribuição muito cara de papéis com uma série de questões muito simples e que não contam para rigorosamente nada para que ninguém fique traumatizado e para garantir a integração social;

- os "professores" socialistas, são animadores sócio-culturais que tudo devem fazer excepto o seu trabalho: ENSINAR;

- os "alunos" socialistas, são o futuro "homem novo" muito socialista, muito fraterno, muito integrado socialmente e muito obediente ao aparachik;

- os "encarregados de educação" socialistas, são os geradores das crianças que deverão ser deixadas ao Estado para que este as possa educar de forma muito socialista.

Todos aqueles que defenderam as "reformas" socialistas porque acharam piada aos ataques sobre os animadores sócio-culturais (oooops, professores) e que se dizem de direita, só tenho uma coisa a dizer: Valha-me santa ignorância.

A "escola" antes dos socialistas (11 anos nos últimos 14) já caminhava a passos largos para aquilo que é hoje, mas nestes últimos quatro anos o que faltava fazer foi quase tudo implementado. Falta apenas a passagem administrativa e a entrega do diploma como bónus pela recepção fraterna do Magalhães.

Se o povo quiser, basta votar PS nas próximas eleições.

Fartinho da Silva disse...

Caro Pinho Cardão:

Sabia que no novo programa de "Matemática" em vez de se falar em ciência e em demonstrações científicas se fala em Educação Matemática?

Sabia que existe uma enorme pressão dos habituais lobbies deste sector para que a "disciplina" deixe de se chamar Matemática e se passe a denominar por Educação Matemática?

Sabia que no novo "programa" da "disciplina", o "professor" deixa literalmente de poder transmitir os seus conhecimentos aos "alunos" e passa a ser obrigado a criar um ambiente de aprendizagem que os levem a descobrir em 45 minutos aquilo que grandes cientistas levaram dezenas de anos a descobrir?

Esta situação terá já no "7º ano" de "escolaridade" "escolas" piloto no próximo ano lectivo!

É a "escola" socialista no seu melhor, nem Che Guevara faria melhor...

Pinho Cardão disse...

Caro Fartinho da Silva:
Fala quem sabe!...
Muito bem, então temos a Educação Matemática? Então exige-se que a física passe a ser leccionada nas aulas de Educação Física...

Fartinho da Silva disse...

Caro Pinho Cardão:

Este seu último comentário "Então exige-se que a física passe a ser leccionada nas aulas de Educação Física..." é deveras delicioso :)

rxc disse...

Para os broncos formados em Ed. Física, pedir isso seria como tentar a quadratura do círculo...Ou para os alunos "socialistas" perceberem, seria como haver um episódio dos Morangos com Açúcar sem uma moça avantajada mostrar um generoso decote.

Ora se a educação é essencial para preparar o futuro do País, ficamos todos muitos descansados com o que se está a preparar, não é? É tudo porreiro pá, basta "estudar e passar".

Paulo disse...

Caro Pinho Cardão,

Pois aqui vai a prova com a dita pizza -- dividida como é obvio em 9 partes...

http://www.gave.min-edu.pt/np3content/?newsId=7&fileName=Prova_Afericao_Mat_2_ciclo_09.pdf

Esta faz-me lembrar outra

"Lá vamos, cantando e rindo
Levados, levados, sim"

Pobre mocidade esta que não há geração que não seja levada...

Cumprimentos,
Paulo

Pinho Cardão disse...

Obrigado, caro Paulo.

João disse...

Matemática...ainda se fala em matemática?

O povo anda mesmo distraído e ainda pensa que existe matemática ou a vontade de estudar ou que se estude matemática.
E então a ginástica! Não interessa? Não é igualmente importante executar com êxito a cambalhota, o pino a espargata e outras habilidades circenses?
Para que interessa pois estudar matemática se não se consegue fazer o pino com jeito? Chumba-se com negativa a ginástica se o aluno ou aluna não faz o pino ( mais dificil para as alunas (nos dias dificeis).
Chumba-se a ginática por um entorce ou uma tendinite, porque é preciso atirar ao dardo e acertar no alvo. Os nossos filhos serão campeões do dardo, forcados e artistas de circo. Não gostais de tais herois olimpícos? Pois bem! Nós já nos livrámos dessa "ditadura" da ginástica. a nota não contava para a média e até nos divertíamos na ginástica. E, o resultado foi que crescemos raquíticos, enfezados e agora queremos que os nossos filhos sejam fortes porque isso é o que importa. Não há exigência para a matemática como há para a ginástica. Andais pois distraídos e preocupados sem justificação.