Número total de visualizações de página

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Os Passos de Hollande

Hollande has to muster the same political courage as leaders of Portugal and his counterpart, President Cavaco Silva, to make France competitive again.
Chicago Tribune, 27.11.2012
Se tiver coragem, Hollande segue Passos Coelho (aliás, já começou a seguir, anunciando corajosos cortes no Orçamento tricolor). 
Seguramente que Seguro sempre mostrou coragem em seguir Hollande
Seguramente que Seguro, seguindo Hollande, lá acabará por seguir Passos Coelho. 
São os passos que a vida traz!... 
 

7 comentários:

António Barreto disse...

Quem diria! Talvez a nova descoberta da alteração da pemperatura do nariz em caso de mentira, permita implantar um chip térmico com a larme sonoro, por exemplo, a todos os que dizem uma coisa e pensam outra, como creio que será o caso de Seguro e seus camaradas.

Diogo disse...

O que prova a veracidade da tese de Chris Gupta:

Esta fraude consiste na fundação e financiamento pela elite do poder de dois partidos políticos que surgem aos olhos do eleitorado como antagónicos, mas que, de facto, constituem um partido único. O objectivo é fornecer aos eleitores a ilusão de liberdade de escolha política e serenar possíveis sentimentos de revolta contra a elite dominante.

Tonibler disse...

Não percebo é o que o counterpart está aí a fazer... Mas pelo menos souberam fazer a distinção entre os leaders e o counterpart.

Carlos Monteiro disse...

O Chicago Tribune?

jotaC disse...

Notícia mesmo desta semana, foi o acordo para suavizar a dívida da Grécia que estou certo nos irá beneficiar também quando a fina massa cinzenta que compõe o governo do PM Passos Coelho e do Min. Relvas, chegarem à conclusão que não há mais onde ir buscar dinheiro...

Bartolomeu disse...

Coragem, caro Dr. Pinho Cardão?
Coragem para reduzir as já magras reformas e pensões àqueles idosos que já não lhes chega para se alimentar, para adquirir remédios, para as consultas médicas?
E ainda ha dias, relembrava o caro Dr. a barbárie do Holodomor, em 1932 na Ucrânia...
Coragem, mas no sentido depreciativo, é o descaramento que Vitor Gaspar demonstra possuir, quando diz aos portugueses que lhes deve a formação académica e a seguir lhes afinfa pelas fuças abaixo com mais uns cortes nos salários e uns aumentos nos impostos.
Realmente, é preciso ter coragem, e desfaçatez.

Bartolomeu disse...

PS:
Peço desculpa por me ter esquecido de incluir a trilha sonora adequada ao acompanhamento do meu anterior comentário:
http://www.youtube.com/watch?v=p-L0NpaErkk